No início do verão de 2016, a agência nacional para a ciência e a tecnologia, Ciência Viva, lançou o programa INTEGRA, ciência para a inclusão,  cujo propósito é apoiar projectos inovadores de inclusão pela educação e cultura científica. Para nós, foi a oportunidade perfeita para conjugar três vertentes que nos apaixonam: o ensino da ciência, a inovação no método desse ensino e a área de intervenção tradicional de SOS racismo – a inclusão. Vertentes, essas, que assentam todas num denominador comum: o diálogo.

Por um lado, o diálogo é  alicerce de respeito mútuo. Por outro, segundo sólida evidência, é a chave para a compreensão da ciência.

A partir de diálogo construímos KEY 1.0, cujo duplo objectivo é promover a inovação no ensino da ciência e criar um clima acolhedor face a migrantes e refugiados.

KEY 1.0 dirige-se a todos os professores e professoras de ciências (matemática, ciências físicas e naturais, física e química, biologia e geologia) do Terceiro Ciclo e do Secundário e às suas turmas, onde existam um ou vários jovens migrantes.

Os métodos de ensino que pretendemos promover são os métodos de aprendizagem pela discussão entre pares. De entre eles salientamos “Peer Instruction”, um método inventado por Eric Mazur, um professor de Física e Física Aplicada da Universidade de Harvard, a partir da verificação, nos seus próprios alunos, da ineficácia do método expositivo para a real aprendizagem dos conceitos da Física, e não apenas a memorização das fórmulas e o manuseamento das mesmas para os problemas apresentados nos testes.

A nossa proposta é a de criar as condições necessárias para a implementação do Método nas salas de aulas, através da formação e acompanhamento dos professores participantes neste método, bem como gerar mais dados estatísticos acerca da sua eficácia.

Para isso montámos uma equipa polivalente e elaborámos um plano simples, que acreditamos ter um grande potencial de impacto social e boas possibilidades de sucesso.

Professores, professoras e jovens estudantes que queiram participar deverão contactar-nos por email para keysosracismo@gmail.com. Receberão um apoio que, esperamos, tornará o vosso trabalho mais divertido e eficaz.

Estamos abertos a sugestões, críticas e esclarecimento de dúvidas.

Sugerimos que consultem os artigos de apoio, onde encontrarão mais informação sobre os métodos baseados na discussão e as suas vantagens.

Anúncios